Rejuvenescimento Íntimo

Ressecamento Vaginal

Queimação, irritação na vagina, sensação de secura vaginal, além de diminuição da elasticidade e dores nas relações sexuais podem ser sinais de ressecamento vaginal.

As causas:

No primeiro ano da menopausa, a falta de lubrificação afeta mais de 20% das mulheres. Já após o terceiro ano, este percentual ultrapassa 45% das mulheres e está relacionada com a queda de hormônios nesta fase da vida da mulher. Esta queda hormonal provoca a chamada atrofia urogenital, na qual o tecido que reveste a parede vaginal fica mais fino, menos elástico e deixa a região menos lubrificada.

Alguns dos sintomas que incomodam as mulheres são: coceira, ardor, queimação, dor durante as relações sexuais e redução da sensibilidade, dificuldades para urinar, incontinência urinária, infecções urinárias e vaginais.

As queixas de falta de lubrificação e ressecamento vaginal podem acometer à mulheres em outras fases da vida como:

● Durante a amamentação;
● Durante o uso de alguns medicamentos, como antidepressivos;
● Devido a alguns tratamentos, como a quimioterapia ou radioterapia.

Como tratar ou aliviar os sintomas?

O tratamento depende da causa e pode ser realizado através da reposição hormonal, uso local de cremes de estriol ou promestrieno, hidratantes e lubrificantes vaginais e, mais recentemente, o laser vaginal.

Incontinência urinária aos esforços

A perda de urina involuntária durante um esforço (tosses, espirros, exercícios físicos, carregar peso, etc) é uma queixa frequente entre as mulheres e que pode interferir nas suas atividades e qualidade de vida.

Pode variar de perda leve e ocasional a perdas severas com grande impacto no dia a dia da mulher.

As causas:

É causada pela fraqueza dos músculos da pelve que dão suporte à bexiga ou lesão e fraqueza do esfíncter da uretra.

Ocorre mais frequentemente em mulheres que tiveram parto vaginal, mas pode ocorrer em mulheres que nunca tiveram filhos e em qualquer faixa etária.

A incidência aumenta com a idade, sendo mais frequente após a menopausa, pela redução do colágeno e vascularização da região.

Tratamento

Os tratamentos podem ser realizados isoladamente ou em associação, de acordo com a intensidade da perda. Os mais utilizados são os tratamento cirúrgicos minimamente invasivos, fisioterapia com reforço da musculatura pélvica e laser vaginal para estímulo de colágeno e melhora do suporte uretral.

Laser Vaginal

O laser íntimo é uma tecnologia moderna que age estimulando a produção de colágeno e vascularização do tecido vaginal e vulvar. Está indicado para melhora da elasticidade e lubrificação vaginal, tratamento de incontinência urinária de esforço leve, correção de cicatrizes pós-parto ou cirurgias, melhora da frouxidão vaginal e da firmeza de grandes e pequenos lábios.

Além disto, pode ser usado para tratamento de algumas lesões vulvares, como as verrugas causadas por HPV e líquen esclero atrófico.

Tratamento

Tratamento simples, rápido, indolor, eficaz e com retorno imediato às atividades do dia a dia.

Escurecimento da região íntima

As virilhas e grandes lábios, localizados em uma região de pele delicada, estão sujeitos ao escurecimento.

As causas:

● Depilação frequente com cera ou lâminas;
● Atrito da pele com as roupas;
● Alterações hormonais ao longo da vida;
● Inflamações e alergias frequentes na região.

Tratamento

Uso de cremes despigmentantes a base de ácidos que podem ser usados em domicílio e associados com peelings em consultório médicos. Além de laser específico para clareamento da pele.

Flacidez de grandes lábios

O envelhecimento e a perda de peso levam a redução do volume dos grandes lábios e sensação de flacidez da região. Isto pode gerar constrangimento para algumas mulheres.

Tratamento

O uso de preenchedores como ácido hialurônico e bioestimuladores de colágeno podem resgatar o volume da região e dar uma aparência mais jovem e harmônica para a região íntima da mulher.

Estes procedimentos podem ser associados a lasers e radiofrequência melhorando ainda mais a produção de colágeno e aspecto da região íntima.

Já o volume dos pequenos lábios pode ser um desconforto para algumas mulheres e isto pode ser tratado ou minimizado com técnicas menos invasivas como laser e radiofrequência. Em alguns casos pode ser necessário o tratamento cirúrgico (ninfoplastia).

Seja por uma queixa estética ou uma questão funcional da região vaginal, atualmente a medicina dispõe de diversos recursos para que a mulher se sinta bem, com resgate da autoestima, melhora da satisfação sexual e qualidade de vida.

Rosto e corpo são prioridades quando o assunto é cuidado. Assim como essas partes, a região íntima também sofre com o envelhecimento natural.

A perda de colágeno leva à flacidez de tecidos vaginais e queixas desconfortáveis, como incontinência urinária de esforço, falta de lubrificação vaginal e desconforto durante as relações sexuais. Além de queixas como frouxidão do canal vaginal, flacidez de grandes e pequenos lábios e

escurecimento da região. Esses sintomas podem trazer um grande impacto estético e funcional na vida de mulher.

Você sabe o que é rejuvenescimento íntimo?

São diversos procedimentos e tratamentos que podem ser realizados na região íntima da mulher e trazem benefícios que vão muito além da estética, melhorando queixas como ressecamento vaginal, incontinência urinária de esforço, flacidez local, tamanho dos pequenos lábios, escurecimento, cicatrizes indesejadas e excesso de pelos.  Podem ser realizados em qualquer fase da vida da mulher.

agendamento de consulta